Mármores e Granitos, qual a diferença?

Compartilhar:

Os mármores e granitos são rochas amplamente utilizadas na construção civil que possuem diversos tipos de aplicações, tanto de forma estrutural e de revestimento, quanto de forma ornamental, o que é mais comum. Quando usadas para fins decorativos, as rochas são submetidas a um intenso processo de polimento, garantindo uma superfície extremamente lisa e brilhosa.

Registros históricos mostram que rochas como mármore e granito já eram exploradas e utilizadas de forma ornamental e estrutural há cerca de 2500 anos a. C. A civilização pioneira a realizar a extração e a utilização destas rochas foram os Egípcios, que utilizavam estas pedras naturais como materiais para construção de seus famosos monumentos, dos quais podemos citar as Pirâmides do Egito e os túmulos faraônicos.

Neste artigo será possível entender melhor a diferença entre mármores e granitos, além de conhecer um pouco mais sobre as características destas rochas tão importantes e presentes na construção civil.

Antes de escolher entre mármore ou granito, é preciso saber as características, aplicações e usos indicados para cada uma destas rochas. É possível diferenciar um tipo de mármore ou granito de outro, tanto pela cor quanto pelos desenhos das nuances. No entanto, cada tipo possui características específicas: um mármore pode ser mais poroso que outro, por exemplo.

Composição do Mármore e do Granito

O mármore é composto por um mineral e por calcita. Já o granito é formado por três minerais (mica, feldspato e quartzo). Na prática, isso significa que o granito é bem mais duro, resistente e menos poroso do que o mármore, que risca com mais facilidade. No mercado, existem disponíveis mármores e granitos nacionais ou importados. Um dos fatores que influenciam na oferta e preço desses diversos tipos é sua raridade: quanto mais raro, mais caro.

Comparação da composição de Mármores e Granitos
Imagem: http://www.natural-stone-interiors.com

O Brasil possui muitas jazidas de granito e está entre os grandes exportadores de granito do mundo, mas sua produção de mármores ainda é pequena. Por isso, o produto importado também ocupa espaço no mercado brasileiro.

Diferenças entre Mármores e Granitos

Para diferenciar com certa facilidade o que é mármore do que é granito, experimente riscar a superfície da rocha com uma faca ou canivete (ou uma peça de metal afiada qualquer), de preferência em uma parte que não ficará visível, e terá como resultado, embora ambos possam ficar marcados, a marca feita no granito terá menor proporção devido à sua dureza, se comparada a marca no mármore.

Exemplos de Mármores e Granitos

Outra diferença marcante entre o mármore e o granito é o próprio visual dos dois materiais, pois o granito é mais mesclado, enquanto a coloração do mármore é mais uniforme.

Mármore e Granito, onde aplicá-los?

Ambas as rochas, mármore e granito, possuem alta qualidade, o importante é saber quais as aplicações mais indicadas para um e para outro. Mas como escolher as aplicações?

O mármore deve ser utilizado preferencialmente em ambientes internos, como para revestimento de paredes internas, por ser mais leve. Aconselha-se evitar utilizar o mármore em ambientes externos pois o material sofre com a ação do tempo (possui sensibilidade à chuva ácida, por exemplo) e da poluição. Também deve ser evitada a utilização de mármores em áreas de tráfego intenso, pois desgasta-se mais facilmente.

Outro ambiente onde deve-se evitar utilizar o mármore é a cozinha, pois por ser poroso, absorve a gordura. Além do mais, não tendo resistência contra ácido, pode adquirir manchas e perda de brilho com produtos como vinagre, limão ou materiais de limpeza pesados. Portanto, para estes locais citados, o granito é mais indicado, principalmente o granito polido que é uma excelente opção para a bancada da cozinha, por ser bastante higiênico.

Granito na Cozinha
Imagem: http://ecogranite.net

Em pisos internos, tanto o mármore quanto o granito são recomendados, no entanto, é preciso o cuidado de impermeabilizar o contrapiso, no caso de aplicação em andar térreo. Neste caso, evite os mármores mais porosos, que correm o risco de manchar-se com a umidade, apesar da impermeabilização. Se ainda tiver dúvidas quanto às suas aplicações, lembre-se que o mármore é menos resistente à riscos, mais macio e poroso. O granito, mais pesado e mais resistente.

Além do mais, é recomendável utilizar cimento branco nos mais sensíveis, como granitos claros e mármores, para não correr risco da argamassa alterar sua cor.

Limpeza de mármores e granitos

Qualquer peça de mármore ou granito requer apenas pano úmido para limpeza de sua superfície. Se necessitar utilizar detergente, escolha sempre o neutro incolor. Nunca utilize água sanitária e produtos ácidos ou corrosivos na limpeza de mármores e granitos.

No caso do mármore, é preciso, ainda, tomar muito cuidado com alguns líquidos que podem ser derramados em sua superfície, como café, refrigerantes, produtos oleosos, etc. Como são porosos, tendem a absorver líquidos, logo, a dica é limpar o local imediatamente, utilizando apenas água e detergente neutro incolor.

Segurança

Ao aplicar granito polido em pisos, tome muito cuidado, pois torna-se escorregadio. Mas calma, existem alternativas como o granito apicoado ou flameado, que ficam antiderrapantes.


Artigo de Hugo Giannella, Arquiteto e Urbanista.

Hugo Giannella - Arquitetura e Urbanismo

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.