10 materiais de construção mais vendidos

Compartilhar:

Neste artigo vamos falar dos 10 materiais de construção mais vendidos nas lojas de todo o Brasil, materiais utilizados na construção civil que geralmente não podem faltar em qualquer obra.

A lista dos 10 materiais de construção mais vendidos não está ordenada por volume total de vendas ou por quantidade, seja em unidade, peso ou volume. Os materiais mais vendidos na construção civil apenas estão listados e vamos falar um pouco sobre cada um deles.

Cimento

O primeiro item da nossa lista não poderia ser outro que não o cimento, afinal, é um material básico estrutural essencial para construção de diversos itens que compõe uma edificação, como paredes, pilares de sustentação, vigas, lajes, contra-piso, reboco ou ainda como ingrediente fundamental do concreto ou de argamassas.

Cimento

O cimento que utilizamos hoje, foi desenvolvido pelo construtor Joseph Portland, por isso, os tipos de cimento a venda no mercado hoje recebem a sigla CP (Cimento Portland) na frente. Abaixo elencamos os 8 tipos de Cimento Portland existentes:

  • CP I – (comum): O tipo de cimento mais comum e mais vendido. Este cimento é utilizado em locais que não possuem exigências de condições e não tem aditivos na sua composição;
    • CP I-S (comum com adição): A finalidade deste tipo de cimento é a de garantir uma permeabilidade maior ao material;
  • CP-II-E (com adição de escória de alto forno): A adição desse outro material faz com que ele perca menos calor ao entrar em contato direto com a água;
  • CP-II-Z (com adição de material pozolânico): Tem a característica de menor permeabilidade, sendo mais indicado para o uso em locais com um contato maior com a água, como construções no subsolo;
  • CP-II-F (com adição de material carbonático- filter): Muito usado para o preparo de concretos diversos, não sendo muito indicado em meios agressivos;
  • CP-III (de alto-forno): Indicado para construções maiores de grande agressividade, como é o caso das barragens. Possui uma resistência e permeabilidade maiores que os demais, além de ter uma durabilidade boa;
  • CP-IV (pozolânico): Possui pouca porosidade, alta durabilidade e é indicado para ambientes atacados por sulfato, sendo também resistente a água do mar;
  • CP-V (alta resistência inicial): Indicado para fabricação de concreto por atingir resistências superiores ao cimento comum;
  • CPB (branco): Pode ser utilizado como rejunte pela sua cor, mas também está presente em partes estruturais.

Tijolo

O tijolo é o produto mais comum em toda loja de materiais de construção pois no Brasil é extremamente popular.

Com o passar do tempo, os tijolos vem sendo aprimorados e hoje existem diversos modelos com características e aplicações diversas, por isso pode ser usado tanto com o intuito estrutural, quanto decorativo.

Tijolo e bloco

A seguir listamos alguns tipos de tijolos mais usados na construção civil para te ajudar a entender melhor sobre cada um deles.

  • Tijolo maciço: Mais utilizado na construção de paredes em ambientes mais rústicos, de forma muitas vezes aparente, não recebendo revestimento como o reboco, nem pintura ou nenhum outro tipo de acabamento, podendo assim ser também considerado um tijolo cerâmico;
  • Tijolo refratário: Este é o tipo de tijolo ideal para a estrutura interna de churrasqueiras, por ser muito resistente às altas temperaturas;
  • Tijolo baiano (também conhecido como Bloco cerâmico): Esse é disparado o tijolo mais vendido na construção no Brasil. O tijolo baiano ou bloco cerâmico necessita de um reboco ou finalização mais trabalhada, sendo mais usado em processos estruturais;
  • Tijolo laminado: Também faz parte do grupo dos cerâmicos, geralmente utilizado em construção de partes externas de churrasqueira e paredes, porque consegue dar um design diferenciado;
  • Tijolo ecológico: Saindo dos tipos de tijolos cerâmicos, podemos citar esse tijolo que vem sendo muito usado em bio construções. São fabricados a partir de uma mistura prensada de cimento, solo e água. Além da sustentabilidade, permite um isolamento acústico e térmico além da média;
  • Tijolo de concreto: Presente em obras de grande porte, gerando um processo de vedação fantástico. São bem maiores que os demais e geralmente não possuem revestimentos. Usado para criar locais com ar industrial;
  • Tijolo de concreto celular: Por não suporta muito peso, absorver bastante água e não fazer o trabalho de isolar acusticamente o ambiente, geralmente vem sendo mais utilizado para locais bem pequenos;
  • Tijolo de vidro: Além de deixar o ambiente mais iluminado, garante um toque decorativo especial.

Argamassa

As argamassas geralmente podem ter várias funções em uma obra de construção civil, mas a sua utilização mais comum é para unir tijolos ou blocos, rejuntar calçadas e até mesmo assentar pisos e revestimentos. 

Argamassa

Veja a seguir quatro categorias de argamassa mais populares nas lojas de materiais de construção:

  • Argamassa de assentamento: Pode ser comprada já misturada e praticamente pronta para o uso ou pode ser preparada em betoneira, é usada para unir blocos cerâmicos em construções estruturais;
  • Argamassa colante: Talvez seja a argamassa mais vendida, pois serve para assentar pisos diversos, existindo no mercado os tipos AC-I, AC-II, AC-III e AC-III-E;
  • Argamassa de revestimento: Geralmente é aplicada em três camadas em paredes ou calçadas;
  • Argamassa de grauteamento: Serve para preencher cavidades (entre tijolos) e para base de máquinas.

Ferro

Na construção civil o aço (liga metálica de ferro e carbono), passou a ser empregado na estrutura de edificações em forma de vergalhões, vigas, pilares, colunas, etc; ou como armaduras que complementam o concreto armado.

Já o ferro propriamente dito, é mais utilizado em componentes complementares à construção. Embora o aço seja utilizado predominante nas bases das edificações, o ferro ainda é muito usado em portas, janelas, grades de proteção e portões.

Ferro e aço

Telhas

As telhas podem ser vendidas por unidade ou em placas, na maioria das vezes de PVC, que costumam ser mais leves, práticas e econômicas.

Existem inúmeros tipos de telhas das mais diferentes formas, composições e cada qual com suas características e aplicações, no entanto, listamos a seguir alguns dos tipos mais comuns:

Tipos de telhas
  • Telhas de cerâmicas: São as mais comuns, podendo ser francesa, colonial, portuguesa, americana, italiana ou romana. Diferenciadas pelo formato, garantindo uma decoração diferenciada;
  • Telhas de concreto: Ainda não são muito utilizadas;
  • Telhas esmaltadas: Telha com cor e tom variados de acordo com a necessidade e gosto do cliente;
  • Telhas de fibrocimento: São muito populares, conhecidas como telhas Eternit ou Brasilit, possuem formato ondulado, são finas e leves;
  • Telhas fotovoltaicas: Telhas que captam energia solar para geração de energia térmica (aquecimento de água) ou de energia elétrica, ainda são muito caras e por isso mais raras, geralmente presentes apenas em construções de grandes empresas ou de residências de alto padrão;
  • Telhas gravilhadas: Um tipo de telha metálica, de fácil instalação, que não absorve umidade e proporciona bom isolamento acústico e térmico;
  • Telhas metálicas: Mistura de diferentes metais, ou metais específicos como aço, alumínio e cobre;
  • Telhas PET: Sustentáveis e feitas de garrafa PET, são bem resistentes;
  • Telhas policarbonato: Telhas transparentes utilizadas para criar ambientes que precisam de bastante luz, como estufas;
  • Telhas de PVC: Telhas de baixo custo e fácil de instalar;
  • Telha termoacústica: O tipo de telha ideal para ambientes que precisam de isolamento acústico e térmico.

Areia e Brita

Areia

Embora pareça bobagem, não poderíamos deixar de citar a areia, material básico para a fabricação de vidros, a areia é amplamente utilizada na construção civil como composto para argamassas, concreto, drenos, entre outras aplicações.

Geralmente a areia é vendida por volume calculado em metro cúbico (m³) ou por peso (quilogramas / kg ou tonelada), podendo ser grossa ou fina, de acordo com a sua finalidade, possuindo características que variam conforme o local de origem de sua extração e lavagem, como sua coloração.

Areia

A areia utilizada na construção civil geralmente tem como origem jazidas próprias para sua extração ou leito de rios.

Brita

Também conhecida como pedra britada ou pedra esmagada, a brita é usada na construção civil e considerada indispensável por ser utilizada na fabricação de concreto, na pavimentação de rodovias e na construção de edificações e grandes obras, como barragens e ferrovias.

Na maior parte das obras de pequeno e médio porte, geralmente residenciais e comerciais, a brita mais utilizada é a brita 1.

Brita ou Pedra britada

A brita é classificada conforme o seu tamanho:

  • Pó de brita (malha de até 4,8 mm): Por ser bastante fino, o pó de brita é de fácil modelagem e pode ser empregado em calçadas e asfaltos, na fabricação de pré-moldados e na confecção de argamassa para assentamento e emboço;
  • Brita 0 ou pedrisco (malha entre 4,8 mm e 9,5 mm): De dimensões pequenas, é utilizado na fabricação de vigas e vigotas, lajes pré-moldadas, blocos de concreto para construção e fundação, além de tubos, bloquetes, paralelepípedos, manilhas e chapiscos;
  • Brita 1 (malha entre 9,5 mm e 19 mm): Com o dobro do tamanho da brita 0, é ideal para a fabricação de concreto para colunas, vigas e lajes;
  • Brita 2 (malha entre 19 mm e 25 mm): Empregada em concretos extremamente resistentes para construções que precisam suportar mais peso;
  • Brita 3 (malha entre 25 mm e 50 mm): Pouco usada na fabricação de concreto, é mais empregada em execução de aterros, instalação de drenos e nivelamento de linhas férreas;
  • Brita 4 (malha entre 50 mm e 76 mm) e Brita 5 (malha entre 76 mm e 100 mm): Esses tipos de brita, conhecidos como pedra de mão, têm aplicações específicas, por causa do seu tamanho maior. Assim como a Brita 3, as britas 4 e 5 também atuam como reforço de subleitos e lastro ferroviário. Elas podem ser usadas ainda em fossas sépticas, gabiões, sumidouros, tubulões e Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs).

Pisos e Revestimentos

Os pisos e revestimentos não só são itens de decoração do ambiente, mas também ajudam a proteger a estrutura a qual estão aplicados.

Determinados tipos de pisos tem características importantes que devem ser levadas em consideração quando da sua escolha conforme a sua aplicação, como percentuais de resistência a abrasivos ou intempéries, de impermeabilidade, entre outros.

Pisos e Revestimentos

É comum, que no ato da compra de pisos e revestimentos, o cliente também realize a aquisição de argamassas colantes e de rejuntes.

Os preços variam muito conforme o tipo do material usado na fabricação do piso ou revestimento, do tamanho da peça, entre outros fatores.

Tintas e Massa Corrida

Materiais de construção muito vendidos não só para a construção de edificações novas, mas principalmente para reformas de construções antigas, as tintas e a massa corrida são itens fundamentais para o acabamento e a decoração de ambientes internos e externos, permitindo ao cliente uma melhor personalização conforme seu próprio gosto ou uso do imóvel, proporcionando maior conforto e bem-estar. 

Tintas

Existe uma quantidade enorme de tipos de tintas para as mais variadas aplicações, no entanto, resolvemos elencar os 4 tipos mais comuns de tintas utilizadas na construção civil:

  • Acrílica: Impermeável, é muito indicada para pintura de ambientes externos;
  • Látex PVA: Tinta a base de água, indicada para uso em ambientes internos;
  • Esmalte Sintético: Podendo ser brilhante ou fosca, é muito usada em itens de ferro ou de madeira, como janelas, grades e portões;
  • Tinta a óleo: Também utilizada em ferros e madeiras, é impermeável e pode ser fosca ou brilhante.

Madeira

A madeira pode ser vendida de diversas formas, tamanhos e comprimentos, utilizada em diversas áreas da construção civil, desde a fabricação de moldes, fôrmas, caixotes e escoras, até estruturas, acabamentos, decoração e móveis.

As madeiras utilizadas na construção podem ser maciças ou ocas, cada qual com sua especificidade conforme suas características como resistência e peso, por exemplo. As formas mais utilizadas são tábuas, caibros, vigas, e sarrafos.

Madeira

Existem ainda materiais compostos de lâminas de madeira e resinas (MDP e madeirite), de pedaços de madeira e resina prensados (aglomerado) ou de fibras de madeira aglutinadas com resinas sintéticas e outros aditivos (MDF).

Material elétrico e hidráulico

Materiais elétricos

Os itens mais vendidos entre os materiais elétricos utilizados na construção civil são os fios e cabos elétricos. Embora não seja um ítem elétrico propriamente dito, os conduítes são fundamentais para a passagem de fios e cabos elétricos pelas construções.

Materiais elétricos

No entanto, outros materiais elétricos muito vendidos e utilizados em construções novas ou em reformas são os interruptores, as tomadas, os adaptadores, as lâmpadas e claro, a fita isolante.

Materiais hidráulicos

Como item básico à vida, a água jamais poderia deixar de ser lembrada na construção de qualquer edificação, logo, os materiais hidráulicos são fundamentais em qualquer obra, tanto para fornecer água aos seus habitantes como para promover o esgotamento durante ou após o seu uso.

Cômodos como banheiros, cozinhas, lavanderias e quintais são os que apresentam maior utilização de material hidráulico. Alguns materiais hidráulicos ficam escondidos, muitas vezes fazendo parte da parte estrutural, como o encanamento de água e esgoto, no entanto, existem diversos itens hidráulicos mais focados em acabamento e decoração, como louças e torneiras.

Materiais hidráulicos

Abaixo listamos alguns materiais hidráulicos que figuram entre os mais vendidos nas lojas de materiais de construção:

  • Tubos e conexões (cano, joelho, luva, te, etc);
  • Caixa sifonada e ralos;
  • Caixa d’água, reservatórios e bóias;
  • Chuveiros e duchas;
  • Pias e vasos sanitários;
  • Torneiras;
  • Mangueiras.

Conclusão

Esperamos que tenham gostado da nossa lista de materiais de construção mais vendidos.

Se você acha que esquecemos algum que você considera muito importante, por favor, participe comentando a seguir 😉

Compartilhar:

Leandro dos Santos

Fundador e administrador do Guia da Obra, é um ex-empresário da construção civil que atuou na área por mais de 20 anos. Atualmente presta consultoria aos empresários e profissionais do setor de construção civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.