Coberturas de Telhados Retráteis estão cada vez mais frequentes no mercado

Temas relacionados à engenharia civil, arquitetura, urbanismo, projetos, etc.
marcones777
Iniciante
Iniciante
Mensagens: 8
Registrado em: 20:10 - Terça-feira, 20/12/2016
Localização: são paulo - SP
Atividade ou Profissão: decorador

Coberturas de Telhados Retráteis estão cada vez mais frequentes no mercado

Mensagem por marcones777 » 11:22 - Domingo, 07/04/2019

Na última década, houve um aumento mundial no uso de telhados retráteis para estádios. Este aumento foi baseado na flexibilidade e melhor desempenho econômico oferecido por locais com telhados retráteis comparados àqueles com telhados fixos tradicionais.

Imagem

Com esse aumento de interesse, uma evolução nos sistemas de tetos retráteis surgiu com muita força no mercado. Esta dissertação diz respeito ao desenvolvimento de conceitos para sistemas de teto retrátil. Uma revisão é realizada para estabelecer o atual estado da arte do design do teto retrátil. (confira as normas aqui) http://abnt.org.br/

Uma segunda revisão de estruturas implantáveis ​​é usada para identificar uma estrutura retrátil adequada para desenvolvimento posterior. A estrutura escolhida é formada por um anel bidimensional de elementos de barra pantográficos interligados através de simples dobradiças de revoluções.

Imagem

Um conceito para telhados retráteis é então proposto cobrindo os elementos da barra com placas de cobertura rígidas. Para evitar que as placas de cobertura inibam o movimento da estrutura, um teorema que governa a forma destes elementos de placa é desenvolvido através de um estudo geométrico do mecanismo retrátil.

Aplicando o teorema, verifica-se que estruturas retrácteis de qualquer forma de plano podem ser formadas apenas a partir de elementos de placa. Para provar o conceito, um modelo de 1,3 metro de diâmetro é projetado e construído. Para aumentar a eficiência estrutural do conceito de teto retrátil proposto, é investigado se a forma do plano original pode ser adaptada a uma superfície esférica. A investigação revela que não é possível adaptar o mecanismo, mas a forma das placas de cobertura rígidas pode ser adaptada a uma superfície esférica. Três novos mecanismos retráteis são então desenvolvidos para permitir a abertura e o fechamento de uma estrutura formada por tais elementos de placa esférica. Dois mecanismos são baseados em um movimento esférico para os elementos da placa.

É mostrado que a estrutura esférica pode ser aberta e fechada simplesmente girando as placas individuais sobre pontos fixos. Por isso, uma estrutura simples é proposta onde cada placa é girada individualmente em um movimento síncrono. Para eliminar a necessidade de sincronização mecânica do movimento, é desenvolvido um mecanismo baseado em um arranjo recíproco das placas. Os elementos da placa são interligados através de conexões deslizantes, permitindo que eles se apoiem mutuamente, formando assim uma estrutura autoportante na qual o movimento de todas as placas é sincronizado.

Para simplificar ainda mais a estrutura, uma investigação sobre se os elementos da placa podem ser interconectados somente através de simples juntas de revoluções é realizada. Isto não é encontrado para ser possível para um movimento esférico. No entanto, um mecanismo espacial é desenvolvido em que os elementos da placa são interligados através de barras e juntas esféricas. A otimização geométrica do caminho de movimento e dos pontos de conexão é usada para eliminar as deformações internas que ocorrem no projeto inicial dessa estrutura, de forma que um mecanismo de grau único de liberdade seja obtido.

A pesquisa apresentada nesta dissertação levou, portanto, ao desenvolvimento de uma série de novos conceitos para sistemas de teto retrátil. É desenvolvido um mecanismo espacial no qual os elementos da placa são interconectados através de barras e juntas esféricas. A otimização geométrica do caminho de movimento e dos pontos de conexão é usada para eliminar as deformações internas que ocorrem no projeto inicial dessa estrutura, de forma que um mecanismo de grau único de liberdade seja obtido.

A pesquisa apresentada nesta dissertação levou, portanto, ao desenvolvimento de uma série de novos conceitos para sistemas de teto retrátil. É desenvolvido um mecanismo espacial no qual os elementos da placa são interconectados através de barras e juntas esféricas. A otimização geométrica do caminho de movimento e dos pontos de conexão é usada para eliminar as deformações internas que ocorrem no projeto inicial dessa estrutura, de forma que um mecanismo de grau único de liberdade seja obtido. A pesquisa apresentada nesta dissertação levou, portanto, ao desenvolvimento de uma série de novos conceitos para sistemas de teto retrátil.