Projeto com cobertura retrátil e outros em terraço predial

Fórum sobre construção civil e reformas em geral, para temas que não se enquadrem nas demais seções do Guia da Obra.
Pacsssss
Iniciante
Iniciante
Mensagens: 1
Registrado em: 20:54 - Quarta-feira, 07/09/2016
Localização: natal - rn
Atividade ou Profissão: professor

Projeto com cobertura retrátil e outros em terraço predial

Mensagem por Pacsssss » 20:56 - Quarta-feira, 07/09/2016

Comprei um AP em construção e comecei a rascunhar modificações para a parte de cima que é apenas um terraço com churrasqueira. Nisso, comecei a desenvolver ideias e vi que plantas legais são, muitas vezes, muito mais fruto de ideias criativas do que conhecimento técnico.
Então, mando os rasbiscos toscos que fiz sobre o que pretendo fazer, bem como a planta original. O que não entenderem eu posso responder o que quis dizer.

O contexto: no terraço todos os cômodos tem que ter coberturas retráteis pois o prédio já esgotou o potencial de construção. Como para a prefeitura não contam para esse potencial pergolados e áreas descobertas, ele informaram que o uso de coberturas retráteis, por serem móveis, seriam aceitas.
O construtor comprometeu-se em contrato em arcar com todas as despesas referentes a construções em alvenaria. Portanto, é fundamental que todas as soluções busquem priorizar a alvenaria.

Em relação às coberturas, a minha ideia em cima disso seria utilizar placas de PVC em cima do pergolado, usando calha em U, que poderiam ser removíveis por estarem apenas em cima, sem fixação. Nessas placas pensei em usar em seu topo telhas de PVC, já que é um material mais barato que o policarbonado e acredito que seja bastante resistente, já que é feito para ser usado mesmo como telhado. Estou certo ou perdendo algo de vista? Para não voarem (visto que aqui o vento é intenso), essas placas teriam perfis de concreto, nos quais as telhas seriam chumbadas. Esse perfis iriam encaixar-se em U em outros perfis de alvenaria do próprio pergolado. Em baixo os poderia haver uma moldura caracterizando um vão menor, daí nesse local poderia colocar placas sanduíche com manta termo-acústica, até utilizando um material mais denso.
A questão, nesse caso, seria um possível empoçamento de água, já que haveriam vãos entre as placas.
Como falou um rapaz que trabalha com construção civil e presta serviço para mim ocasionalmente, é um verdadeiro "desafio de engenharia", principalmente porque pode ser que uma solução funcione por um ano e depois não aguente o vento forte e a exposição ao tempo.

Plantas originais e minhas ideias:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem



Tentando explicar o rabisco tosco:

EM BAIXO:
Aquele rabisco ao lado da escada seriam degrais para a escada fazer uma curva (algo mais arrojado). Assim

Imagem

O degrau serviria para acessar melhor o aquário alto (80cm), bem como que a parte da escada que passa pela frente da cozinha ficasse mais alta, para que fosse possível entrar na cozinha com uma porta em frente ao fogão.


EM CIMA:

Os quadrados vermelhos ao lado da escada seriam o teto, com 4,05 de pé direito, feito por duas janelas pisotantes (que abrem 90 graus) grandes e. no chão, duas menores para que na sala de baixo, onde ficará o aquário, entre apenas um feixe limitado de sol, para não esquentar a área próximo a escada. Assim

Imagem


De quebra, o chão do terraço ganharia uma área de sol para plantas suculentas.


Do lado esquerdo dos quadrados vermelhos é o escritório. Seria um pergolado com teto retrátil.


Imagem

Na frente haveria os vidros para a parte de baixo (com porta de vidro) e os vidros da parte de cima.

Imagem

Mais para esquerda, onde está escrito “aqua alvenaria” seria um mezanino com 1,80 de altura.

Imagem

A escada de acesso seria na perpendicular, ou seja, formando um L com o mezanino. Ficaria legal a vista da escada e deixaria livre o espaço em baixo para um aquário de alvenaria com cerca de 1,80 de comprimento Ao lado do aquário, onde tem escrito “sobe pé direito” o teto teria uma subida para 2,20, por ser uma área de trânsito para dar acesso à banheira, jardim e estúdio.

O mezanino teria em cima (apoiado no chão) um outro pergolado com teto retrátil. Teria guarda-corpo de 1,10 e cortina de vidro ao redor para dispor de uma vista panorâmica (cabe ressaltar que o sol nasce na parte superior esquerda da plante e põe-se na inferior direita), mas pegaria o sol da tarde. A solução poderia ser cortinas.

A subida do pé direito em baixo do mezanino implicaria em uma subida do piso em cima. Este poderia ser um local de plantas, já que seria mais alto. Como a elevação seria pouca, não tomaria a vista. Á esquerda desse vaso estaria a escada para levar ao teto da escada que seria modificado para uma continuidade do mezanino (a altura desse local deve ser 2,20). Ele teria uma portinha à esquerda para uma espécie de varanda, mais ou menos assim:

Imagem

A banheira teria cortina de vidro ao redor e cobertura retrátil de correr (para possibilitar com mais facilidade a vista noturna do céu). A cobertura seria assim

Imagem

ou assim

Imagem

O grande problema é o que a prefeitura aceitará como cobertura retrátil. Será que as extremidades entre o vão central já não seriam consideradas coberturas permanentes? Esse tipo de coisa é o grande problema...

Entre o cômodo e a mureta, haveria um lago de carpas, com 40 ou 50 cm de largura e 60 de altura. Esse lago iria até o jardim, passando por debaixo do muro e desaguando em um laguinho. Algo assim:

Imagem

Pensei em pôr vidro no muro do jardim, mas achei melhor dar um ar mais rústico, já que em todo canto tem vista e vidro.

A parte comprida e estreita na extrema direita da planta seria um estúdio musical. Também com cobertura retrátil de placas de pvc.

As grandes setas cinzas indicam calhas para escoar a água de chuvas. Também pretendo fazer um sistema de hidroponia distribuindo, via bomba, a água do tanque e do aquário entre o jardim vertical que ficará na parede da banheira que dá para o jardim.

Imagem

A textura da parede do muro poderia ser algo assim

Imagem

ou

Imagem

No quadrado vermelho do jardim onde tem escrito 70/40, seria um local para árvore mais ou menos assim

Imagem

A questão é que não haveria sol suficiente porque estaria na frente de uma parede. Não sei se existe árvore que cresce em meia-sombra.

Se o acesso a esse estúdio for na área coberta em baixo da laje que cobre a escada também poderia ser considerada cobertura permanente e vetada pela prefeitura.

Essa foi a longa explicação. Para quem se interessar estou aberto a ideias, críticas e sugestões, principalmente no que se refere à solução da cobertura que evite infiltrações, isole efetivamente o calor e sons externos e resista ao vento, minha grande dificuldade.

mariaeulalia
Iniciante
Iniciante
Mensagens: 1
Registrado em: 12:31 - Domingo, 29/04/2018
Localização: porto alegre
Atividade ou Profissão: arquiteta

Re: Projeto com cobertura retrátil e outros em terraço predial

Mensagem por mariaeulalia » 12:35 - Domingo, 29/04/2018

Eu fiz na minha casa uma cobertura retrátil perfeita, dá até pra acionar pelo meu celular.