Golpe da Lista Telefônica

O Boteco ou Bar da Obra é uma área livre para discussão de assuntos variados que não sejam diretamente relacionados à construção civil.
Avatar do usuário
Leandro
Fundador do GdO
Fundador do GdO
Mensagens: 998
Registrado em: 19:45 - Segunda-feira, 22/01/2007
Localização: São Paulo - SP - Brasil
Atividade ou Profissão: Empresário

Golpe da Lista Telefônica

Mensagem por Leandro » 16:17 - Terça-feira, 26/07/2011

Saudações amigos!

Gostaria de orientá-los com informações sobre como não cair no Golpe da Lista Telefônica.

O que ocorre é que antes das privatizações, as companhias telefônicas de cada estado forneciam gratuitamente listas telefônicas de assinantes, tanto residenciais quanto comerciais, entregues pessoalmente onde em muitos dos casos fazia-se a troca da lista velha pela nova.

Em paralelo, empresas especializadas criavam suas próprias listas classificadas e efetuavam a entrega gratuita em pontos estratégicos, geralmente em escritórios instalados em avenidas de grande movimento ou em residências de bairros nobres. Para que as empresas figurassem em listas classificadas, geralmente, era cobrada uma taxa anual, algo legal e lícito.

Com a privatização das empresas de telefonia, a grande maioria delas não fornece mais nenhuma lista telefônica nas residências, ficando a cargo do próprio usuário a consulta pela internet ou pelo telefone na central de atendimento da operadora quando precisa encontrar o telefone de alguma pessoa ou estabelecimento comercial. As únicas listas que ainda são entregues são as listas classificadas, onde anunciantes pagam para figurar, desta forma, sustentando e viabilizando a publicação e distribuição das mesmas.

Neste mercado de listas classificadas, existem empresas idôneas devidamente estabelecidas como a OESP Mídia, EPIL, Páginas Amarelas, etc., que realizam a entrega gratuita de listas classificadas de forma regionalizada (por região do município, por município ou por grupo de municípios vizinhos). Elas cobram pelos anúncios com valores que variam de acordo com o segmento, número de anunciantes, tamanho ou formatação do anúncio, entre outros quesitos. Este é um trabalho totalmente legal (lícito) e muito útil à população e aos comerciantes em geral, além de contribuir para a arrecadação do governo pois estas empresas pagam impostos.

Nestas empresas, que atual legalmente, há geralmente duas formas de contato para que o comerciante possa anunciar. Ele pode entrar em contato e pedir a visita de um representante de vendas ou a empresa responsável pela lista toma a iniciativa e oferece tal visita. De uma forma ou de outra, nunca pedem confirmação de dados cadastrais ou coisa do gênero por telefone. A contratação é feita através de negociação documentada (contrato) cuja assinatura do anunciante é necessária juntamente com sua aprovação do layout do anúncio.

O grande problema está nas empresas que agem de má fé ou que simplesmente não existem e cobram por um serviço ou produto que nunca será fornecido (estelionato).

Geralmente neste caso, coletam o telefone (do seu escritório, loja ou residência, caso trabalhe em casa) em algum anúncio da empresa a ser vitimada, exibido na internet, jornais, revistas, listas, etc, e entram em contato dizendo tratar-se apenas de uma "atualização do cadastro" para figuração na lista telefônica do ano seguinte em que sua empresa já é presente atualmente (mentira). Eles informam seus dados ou de sua empresa e pedem para confirmar ou corrigir.

Quando você diz que os dados estão corretos ou corrige-os, supostamente estará aceitando a figuração, logo, você acaba de contratar o anúncio em uma lista que provavelmente nem existe ou na melhor das hipóteses, não é conhecida terá uma mísera tiragem que não lhe dará qualquer retorno. A sua aceitação por telefone é gravada e serve como prova da contratação. Em pouco tempo chegará uma cobrança via boleto bancário ou será descontado tal serviço em sua conta telefônica pois você autorizou a figuração na tal lista.

Se por acaso você indagar sobre qual é a lista, a informação que passam é a de que se trata da Lista Classificada do Estado ou Lista de Assinantes do Estado, etc. Dizem que você já paga automaticamente na sua conta telefônica e que é obrigatória a figuração, não permitindo que você rejeite a aparição na lista. Se você pedir o CNPJ, razão social ou endereço deles, na grande maioria das vezes vão desligar o telefone e se você tentar ligar de volta no número obtido em seu identificador, simplesmente não atendem. Esses comportamentos deixam claro que trata-se mesmo de um golpe.

Este golpe da lista telefônica vem sendo aplicado há anos, cuidado:
  • Em hipótese alguma diga que quer figurar nesta lista;
  • Não confirme nem corrija nenhum dado ou informação;
  • Deixe bem claro que não conhece tal lista e não quer comprar ou contratar nada;
  • Deixe claro que só aceita figurar se for totalmente gratuito e sem vínculo.
Outros sites com informações sobre o Golpe da Lista Telefônica: Vídeo de matéria sobre o Golpe da Lista Telefônica, assista:


Espero ter ajudado, repassem isso aos seus amigos empresários e comerciantes.
Imagem Imagem GUIA DA OBRA - Tudo sobre Construção e Reforma