Arte e técnica

Compartilhar:

Fazer uma critica a respeito de o que é técnica e o que é arte, me fez pensar por um bom tempo, antes de poder de fato tentar defini-las.

Pois bem, como uma arquiteta, não posso deixar de notar que a arquitetura tem como principal ingrediente a arte e a técnica. Ambas são importantes para fazer um projeto com excelência e beleza.

Neste artigo, você notará que arte e técnica, fundamentais para a arquitetura, não dependem uma da outra, porém, ambas se complementam perfeitamente, no entanto, com o advento da mídia, a arte de criar deu lugar à técnica de copiar.

Podemos encontrar a arte em tudo: objetos, prédios, design (e lá vou novamente pensar em design), na sociedade, na cultura, etc.

É impossível encontrar a arte sem a técnica (cheguei a pensar que não tinha como definir essas duas palavras), porém, para podermos fazer algo com beleza, com entendimento, precisamos de alguma técnica.

Enfim, o que consegui entender: a arte é algo feito com o coração, de onde deriva a emoção, já a técnica é algo que precisa de razão, que precisa de conhecimento.

Mas, espere ai! Voltando no tempo, como Leonardo da Vinci conseguiu fazer aqueles lindos quadros sem técnica nenhuma?! Aha! Não existe uma sem a outra! Precisamos de técnica pra fazer a arte, e de certa forma não existe técnica sem arte, pois em algum momento existiu um pouco de emoção para a técnica aparecer, mesmo sendo ela de frustração (tipo assim: que droga! Deu tudo errado! Preciso de um jeito pra fazer isso dar certo…), por isso alguém inventou um jeito mais fácil, uma técnica para dar certo (meio confuso né?! É!).

Ambas, arte e técnica, são criação do homem e caminham juntas. Com o desenho, é possível ver a técnica e a arte juntas. Nem todos os homens precisam saber desenhar muito bem para o desenho ser entendido e virar uma obra de arte (vemos isso no impressionismo, cubismo, futurismo… entendemos, mas, não são desenhados com uma técnica absoluta, igual aos desenhos de Leonardo da Vinci).

O arquiteto paranaense João Batista Vilanova Artigas faz uma critica às máquinas, citando Ruskin, que dizia que a máquina mancha o artesanato. É verdade que a produção em massa tirou a beleza do que é feito a mão, os detalhes não são os mesmos e até a qualidade foi reduzida. Mas não acho que as máquinas sejam ruins, pois a produção sem elas seria muito pequena, para uma demanda alta. Se olharmos para a sociedade atual, a produção manual, de qualquer que seja o produto, não atenderia a demanda mundial.

Com a criação das máquinas, das indústrias, apareceu o desenho industrial, que pra mim, nada mais é que a arte com muito mais técnica (que aqui o termo razão também se interpreta conhecimento), que arte.

Segundo Artigas, a mídia ajuda a transmitir a arte para o mundo e a faz multiplicar-se. Isso é verdade, porém, não existe mais a criação, voltando no tempo, mesmo que existissem obras parecidas, sempre havia alguma coisa diferente, alguma criação. Com a mídia, a criação sai de cena, e a cópia vira a protagonista. Hoje, praticamente tudo se copia e nada se cria.

Um exemplo prático relacionado à arquitetura: Paris e Argentina. Entre 1853 e 1870, Georges-Eugène Haussmann, então prefeito do antigo departamento do Sena, criou o plano de Paris, depois, os Hermanos Argentinos simplesmente copiaram a ideia.

A carta de Atenas é uma instrução de como copiar as “máquinas de morar”.

Nos dias de hoje, é possível dizer que a mídia provocou uma alienação na arte de criar, a mídia dita as tendências, os estilos.

Existem os grupos: cubismo, modernismo, etc. Que de certa forma fazem a arte igual, quero dizer, com os mesmos traçados, com as mesmas cores, etc. Mas fizeram isso como uma maneira de protesto, e não como uma produção em massa, igual às máquinas.

Fonte: Parte de Artigo usado na faculdade (30/06/12). Capítulo Afirmação de uma Escola 1943 – 1960.


Artigo de Mariana Burger Demola, Arquiteta e Urbanista.

Mariana Demola - Arquiteta e Urbanista

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − sete =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.